II Jornada de Capacitação Profissional – Um passeio pelo história do Instituto ConSer

Professores do projeto conhecem o percurso de desenvolvimento do Instituto ConSer desde sua criação até o momento atual.

Foram pontuadas algumas importantes conquistas na construção do espaço e a metodologia utilizada na formação pessoal e profissional de jovens atuantes nas áreas da Arte e da Cultura.

Voltada a uma formação diferenciada, a metodologia aplicada no Instituto ConSer busca propiciar formação continuada a professores de música, dentro da visão humanista, para que se tornem capazes de promover educação de qualidade, contribuir para a consolidação do direito de aprender e proporcionar educação integral do ser humano.

Confira algum das falas dos jovens profissionais em formação no Instituto ConSer:

“O jovem que trabalha com a música deve ter muita responsabilidade. É necessário fazer ainda mais do que outras profissões, para ir mostrando, pouco a pouco, a importância e a seriedade de se trabalhar com o ensino musical. Nesta prática cotidiana é preciso atuar com responsabilidade e seriedade naquilo que faz, deve se vestir de modo adequado, utilizar uma linguagem propícia, pois o educador musical é para seus alunos como um ídolo, alguém para se espelhar e a postura do professor fará toda a diferença no crescimento do aluno.”  Luciana Santos (educadora musical e integrante da equipe de coordenação pedagógica do projeto ECM)

“A primeira coisa que me chamou atenção neste lugar, foram as pessoas que trabalhavam aqui, todos estudavam e trabalhavam muito…dar aula de música você pode dar em qualquer lugar, pois tem escola e alunos aos montes, mas aqui você tem a oportunidade de desenvolver aquilo que realmente te satisfaz.” Fabio Raesh (produtor musical e integrante da equipe de coordenação de produção do projeto ECM)

“Neste processo de formação comecei a descobrir aquilo que me dava mais prazer em fazer, em qual campo eu poderia me especializar e qual o modo mais eficaz de realizar meu trabalho, que pudesse me garantir maior retorno pessoal e além disso poder realizar um serviço de valor para a sociedade.” (Juliane Fiorezi – Produtora, gestora cultural e integrante da equipe de comunicação do projeto ECM)

Na mesma ocasião a Irmã Emily Busch relatou a trajetória do Centro de Assistência Social Divina Misericórdia, que incialmente atuava como um centro assistencialista. Nos últimos 12 anos vem passando por uma transformação, no qual passou a atuar em sociedade pautado pelos critérios de meritocracia. Deste modo vem provocando grandes transformações na região onde atua. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s